Total de visualizações de página

domingo, 6 de novembro de 2011


ASSASSINOS DA MENTE

Enclausuramo-nos nas adversidades
Tornamos nosso ímpeto em sombras acorrentadas
Ficamos horas imóveis prisioneiros de delírios
Procuramos refúgio em labirintos da mente

Tornamo-nos viciados e incompetentes
Distanciamo-nos de Deus viramos descrentes
Criamos refúgios em nós mesmos
Alimentamos feridas, renegamos a vida

Balbuciamos disparates
Sofremos com guerras internas, depressão, enfartes
Criamos mentiras e manias
Pregamos ladainhas

Somos vítimas de agonias insuportáveis
Assassinamos as idéias e a mente
Entre geladas e depreciadoras omissões
De mau agouro viramos anfitriões

(Orides Siqueira)

2 comentários:

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Orides, passando para agradecer por ter sido o milésimo seguidor do blog. Fiz uma homenagem e te linkei por lá.
Quanto ao presente poema tem muito a ver com minha última postagem: Os paradoxos da vida nos desconcertam. E nos deixamos enganar, nos omitindo e abrindo portas para visitas não desejadas. Muito bom!
Grande abraço!

Orides Siqueira disse...

Meu grande abraço a você Profex, alem é claro de um muito obrigado por seguir e comentar meu poema e meu blog, que tu como bloqueiro sabe da importancia disto, para quem escreve, aqui e na net em geral é nossa oficina é o termometro entre o bom e o ruim abcs !!!