Total de visualizações de página

sábado, 20 de março de 2010


MEU PAI

Vejo um piano um bar
Num canto uma pessoa magra
Olhar profundo sempre a bebericar
As pessoas dizem ser uma apaixonado
Que freqüenta diariamente
Para suas mágoas afogar
Sempre calado e triste
Jamais alguém viu ele falar
Muito menos ele lamentar
Bebe bastante depois vai descansar
Alguns sentem agonia ao vê-lo andar
Cambaleando entre as mesas
Segue firme seu destino sem relutar
Bebe paga não tem que explicar
Será que vive na escuridão
Ou enfrentou um furacão
Todos ficam a perguntar
É certo que é uma paixão diz a freguesia
E um dia
Em uma madrugada fria
Adentrou o bar uma guria
Disse meu pai querido acabei de te achar
Vim para casa te levar
Se deram os braços
E em um grande abraço
Começaram a chorar
(Orides Siqueira)

2 comentários:

esther disse...

ORIDES MEU AMIGO POETA! SEU POEMA
INTITULADO: "FILHO", É LINDO! AMEI!
SENSIBILIDADE E AMOR PATERNAL! BEIJOS
SUA AMIGA "POETISA DO AMOR".ESTHER

esther disse...

Na janela

Abri a janela
Deixei o sol entrar
Suspirei
A vida passou
E nem percebi

Refleti
Palpita meu coração
Estou viva!

Relembro
A vida foi boa pra mim?
Passei por sofrimentos sim!
Lutei
Muitas vezes ganhei
Outras perdi!

Continuei
Cheguei até aqui
Mudei?
Sim mudei!
Eu sei!

Envelheci
Mas ainda sou uma sonhadora
Ingênua, romântica
Nem a vida deu jeito em mim!

Mas que importa o tempo?
Um passarinho entrou pela janela
Que lindo! pensei...
Vale pena dizer á vida
Obrigada!

De tudo que me lembrei
De bom e de ruim
Tive a certeza
Que vivi plenamente
O tempo levou o passado
Vivo agora só o presente

Que a vida passe...
Me proíbo
De não ser feliz!
(POR ESTHER FELICIDADE)