Total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Mercadores de Utopias

É possível
Que por entre os dedos
A paciência venha a me escapar
Mas entre eles ficará o limo da liberdade
 
Que já não suporta  mais
Políticos mercadores de utopias
Amputadores de ilusões
Que nos governam
 
E a camada de acomodados
Que os sustenta
Adeptos confessos que não querem saber
Não entendem nem querem entender
 
Fica aqui o meu grito dos indignados
Deste louco fazedor de versos
Que vive
Com desgarrados gritos  mutilados
Entre fomentos e  favelados
  
    (Orides Siqueira)

2 comentários:

Rosangela abreu de arruda disse...

** SABIAS PALAVRAS...ADOREI POETA. **

Orides Siqueira disse...

Beijo Rosangela Abreu de Arruda volte sempre guria