Total de visualizações de página

terça-feira, 1 de outubro de 2013

DISMISTIFICANDO AS MUSAS

Minhas musas
Não tem belas pernas
Nem rostos arredondados
São trombadinhas e pobres coitados
Vagabundos da estação
Loucos bêbados  sem noção
Que criam inspiração
 
Minhas musas são
A decadência do ocidente
Políticos, larápios e indecentes
Qualquer acontecimento no continente
 
Minhas musas não fazem bocas nem caras
Nem necessariamente são bonitas ou raras
Vivem em  vilas ou cidades
Não precisam de notoriedade nem voz
São um entre muitos, qualquer um de nós
Nem obrigatoriamente são celebridades
Porque sou poeta
 Escrevo mentiras travestidas de verdades
   
        (Orides Siqueira)

2 comentários:

Rosangela abreu de arruda disse...

** SENSACIONAL POETA! **

Orides Siqueira disse...

Obrigado minha amiga Rosangela Abreu de Arruda beijão