Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011


ESSÊNCIA

Não quero voar alto
Serve apenas pular, dar um salto
Falar em prazer sagrado
Ficar nu eu e você lado a lado

Não interessa a altura
Quero por as mãos em sua cintura
Para depois te sorver
Te amar, loucamente te ter

Com leve carinho, minhas mãos correr
Entrar em tua essência
Poder te encher de prazer
Neste milenar vai e vem

Sentindo o prazer forte e latente
Nesta sensação forte que abala a gente
Ganhar e levar orgasmos de presente
Neste presente legado, gostoso e ardente

(Orides Siqueira)

2 comentários:

Lucia Raad disse...

Querido amigo Orides, que lindo poema, falar das sensações do amor, do prazer , com a pureza e a profundidade, do que podemos ter e ser, sem vulgaridade.
Parabéns, sempre! Vale a pena passar por aqui, tem sempre algo novo e muito lindo!!! obrigada por nossa amizade.

Rosangela Abreu disse...

Sensacional poeta!!!