Total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de maio de 2014

CARTA À VIDA

Do meu viver 
Eu te agradeço vida
Por nunca ter-me dado esperança falida
Nem trabalho injusto
Ou pena que não fosse merecida

Porque em todo meu caminho
Vi fome e gente sem teto
E tu vida, me permitistes
Que eu fosse meu próprio arquiteto

(Orides Siqueira)

Um comentário: