Total de visualizações de página

sábado, 28 de janeiro de 2012


ANDAR VAGO

Um rosto triste
Andar de pé descalço

Um poço d”água
Um cão vadio
Meus medos

Nebuloso alvoroço
Olhar fosco
Tristeza no rosto

Folhas ao vento
Solidão
Nebulosidade no coração

Alucinações ao infinito
Pensar vago
Garganta seca
Engolindo o próprio grito

(Orides Siqueira)

11 comentários:

poetisa Tonha Mota disse...

poeta Orides siqueira fico radiante cada vez que vejo uma poesia de sua lavra, nossa Que lindo!...Acrobacia do sentido tem ago de todos nós poetas,e eu me enquadro perfeitamente nessa acrobacia...parabéns poeta!...Tonha Mota

Orides Siqueira disse...

Grande cordelista Tonha, obrigado guria, como todo poema de poeta sonhador é uma misturança de sentidos, bjs volte sempre !!!

JOSILDA disse...

Parabéns por seus poemas,são lindos.
Obrigada por fazer parte do meu dia-a-dia com seus poemas inpiradores.bjs.

Orides Siqueira disse...

Obrigado Josilda e eu que agradeço o incentivo e a presença em minhas paginas na net obrigado mesmo e volte sempre te espero aqui, beijo !!!

Terezinha disse...

Solidão, tão grande solidão!

Orides Siqueira disse...

Obrigado Terezinha volte sempre !!!

"Neyde Noronha" disse...

Solidão, conheço de perto. Hoje ao ler o seu blog já não me senti tão sozinha porque as suas palavras são inspiradoras e claras.
Elas revelam o que sinto no meu dia a dia sempresilenciosa mas feliz por saber que alguém como você sabe interpretar o que sentimos.
Estarei aqui mais vezes e no facebook, onde o conheci compartilho com os meus amigos. Abraços

sueli disse...

adorei as vezes o nosso coração grita de solidão nê?????
um super beijo
adorei
sueli

Diná Fernandes de Oliveira Souza disse...

"Alucinações ao infinito
Pensar vago
Garganta seca
Engolindo o próprio grito"

Benfazejas alucinações deram origem à matéria prima deste belo e exuberante poema!

Abç!

Orides Siqueira disse...

Obrigado DINA te espero aqui volte mais por favor bjs !!!!

Rosangela Abreu disse...

## Lindíssimo! Grande poeta! ##