Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de julho de 2011


DOCE LAMENTO

Minha mão navegando por seu corpo
Gostosa como chuva suave
Meu coração bate neste respirar leve
Me sinto voando como uma ave


Imaginação soberba e maliciosa
Focada nesta mulher bonita e fogosa
Você não acorda e não posso ir
Neste amar sem freio imaginando o porvir

Vê-la a meu lado nua é uma reminiscência
Mais perfeito do que a perfeita ciência
A minha aurora e o contorno de seus lábios
Sobre a cama o imaginável dos sábios

Suspiros que vão me deixando sem fôlego
Corrente sanguínea jorrando estrelas pelos olhos
Um zumbido doce chegando em minha cabeça
Em minutos delirante antes que eu enlouqueça

(Orides Siqueira)

Um comentário:

Rosangela Abreu disse...

## SUSPIROS QUE VÃO ME DEIXANDO SEM FÔLEGO...PARABÉNS POETA! ##