Total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de junho de 2010



MORRER OU RENASCER

Estou sufocado com o ar
Inerte estou porque inerte ficarei
De outros povos a linguagem falarei
Consumo letras e sufoco silabas
Como cisternas armazeno líquidos
Bem ao fundo conservo versos libidos
Nestes líquidos existem raízes mortas
Bonitas e eternas raízes tortas
Profeta,poeta ser ou não ser
Um ser que se alimenta do viver
De repente um palavreado que some
Entra um sentimento chamado fome
Para que e para onde
Meu pensamento transcende
Para entrada de uma onda de ausências
Me espanto com amigos
Com entranhas de palavras
Pequeno ou pequenas larvas
Nas veias sangue mesclado de desafios
Como noites que morrem para ter claridade
Desencarnemos para termos outra realidade
Voltamos com diminutas idades
(Orides Siqueira)

Um comentário:

petstar. disse...

Parabens...Muito bonita essas palavras!!!