Total de visualizações de página

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

EXISTIR

Sou escravo do que não entendo
Vagueio na periferia do que almejo
Revivo  acordes
Mantenho o sabor das palavras doces
Não aceito  continuações
Prefiro as ilusões
 
Franqueio meu existir
Quero viver
Amar
E sorrir
Sem ninguém se ferir
 
      (Orides Siqueira)
 

2 comentários:

Rosangela abreu de arruda disse...

** SENSACIONAL POETA! **

Orides Siqueira disse...

Obrigado Rosangela Abreu de Arruda, BEIJO