Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de abril de 2013

A KILOMETROS DO IMPOSSÍVEL
BEM PERTO DO NADA

Abaixo do nada
E sobre a luz de todos
Mesmo que ninguém nos olhe
Nos sentimos observados

Impossível não ver
Impossível não sentir
Impossível não tocar
Impossível não viver
 
A kilometros de distancia
A metros do prazer
A centímetros de teu rosto
A milímetros de teu ser
 
Quero tudo
Mas não quero nada
Odeio o que tenho
Mas me encanto com o que possuo
 
A culpa sempre esta só
Porque ninguém a quer
 
Razão
Isso eu não sei quem terá
O coração não devia importar-se
Com quem foi
E sim com quem virá
 
    (Orides Siqueira)

Um comentário:

Rosangela Abreu disse...

## Simplesmente lindo poeta! ##