Total de visualizações de página

sábado, 18 de outubro de 2014

ENTRE AS PERNAS DA RUA

A noite abre as pernas
Abraça e beija
E te mostra os caminhos
E entre os brilhos e o universo
Um cão grita em pânico suas saudades
E um homem late sua angustia
Entre uma e outra garrafa de aguardente
A rua esta só
E os sentidos
Encontram-se tocam-se e beijam-se
Enquanto o silencio esquece a doçura
Nas esquinas deserta e nuas
  

             (Orides Siqueira)

2 comentários:

salvadorpliego disse...

Un placer leerte, poeta. Saludos.

Orides Siqueira disse...

Obrigado grande poeta Salvador Pliego, que honra ter sua passada por aqui abcs.