Total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014


   OVERDOSE DE VIDA

Quero usar esta overdose de vida
Suprindo deficiências
E esquecendo carências
 
Sem profecias ou bobagens
Nem pesadas bagagens
Sigo passando amor no olhar
Sem profecias ou guia
Deslizando na noite
E flutuando no dia a dia
 
Beijo o chão onde piso
E vivo entre clamores e risos
Por entre caricias e paixões esquecidas
Vou bendizendo a vida
 
Em cada passo
Cada olhar
Suspiros jogados no ar
Entre o amor e os amores
Vou açucarando a vida
E absorvendo o perfume das flores
     

      (Orides Siqueira)

2 comentários:

Rosangela Abreu disse...

### HUM!! LINDÍSSIMO!! ###

Orides Siqueira disse...

Beijo Rosangela Abreu obrigado