Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

EFÊMERO

Da me o bom
Também o ruim
Trás o puro também o insano
Venha
Pode ser
Entre  prantos
Quero o humano
 
Quero beber em teus lábios
Beijar tuas mãos
Sonhar em teus sonhos
E sobrevoar teu mundo
 
Pegar o efêmero
E dar-te o eterno
E no sagrado
Serás meu sol
Em dias nublados
 
Diluir o amor
Com a essência da flor
E apagar as manchas
Que te trazem dor
   

     (Orides Siqueira)

Um comentário:

Rosangela Abreu disse...

### SENSACIONAL POETA!!! ###