Total de visualizações de página

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010


INFIDELIDADE

Meus olhos querem te ver
A razão diz para esquecer
Meu coração chora
A ansiedade implora

O sexto sentido quer este ser
Não consigo entender
Este meu conflito interno
Coisas de amor fraterno

Impossibilitas a possibilidade
Brincas com minha verdade
Preciso minha vida tocar
Não é fácil parar de pensar

Nunca por ti vou chorar
Você não soube ma amar
Prefiro minha dor no peito
Nunca vou aceitar amar desse jeito

Amar tem que ser no plural
Nunca no singular
Tu não tem amor é um disfarce
Vejo infidelidade na tua face


(Orides Siqueira)

2 comentários:

Anônimo disse...

Deus me livre !

Rosangela Abreu disse...

## ADOREI POETA!! ##