Total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de julho de 2010


DILEMA

Nesse amor proibido
Entre olhares escondidos
Tudo tem o seu sentido
Nada pode ser consentido

Se te toco
Imagino que pela frente vem um enfoco
Lembro daquele dia
E volto a escutar a mesma melodia

É intraduzível o que penso
E quando te vejo fico tenso
Que sentimento é esse quero entender
Meu coração dispara pulsação a correr

Quando vejo fico feliz
Que será que tenho, que fiz
Longe perco a segurança
Viro nenê uma criança

Eu já sabia
Que ia passar por isto um dia
Mais tudo muda em meu entorno
Sem te ver vira um transtorno

Não sei não consigo saber
Temos de este dilema resolver
Não sei que pode acontecer
Vou enlouquecer

(Orides Siqueira)

2 comentários:

Silvia disse...

Dilema é um poema de grande riqueza romântica que nos faz chegar até as nuvens pois é um diamante lapidado com muito carinho e sabedoria por você Grande poeta.Obrigada por nos deixar usufrir de tantas rosas lindas e perfumadas anjo.

Rosangela Abreu disse...

** Lindíssimo poeta! **