Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

    DESEJOS

Desejos
São tantos
Que às vezes são poucos
 
Uma sede de carências
Clamando por ser saciada

Um grito,
Uma voz
Profanada
 
Desejos utópicos
De
Testemunhos  inúteis
Sobre alguns desejos fúteis
 
Por isso são desejos de nada
Uma declaração castrada
Em um cantar mudo
  

     (Orides Siqueira)

Um comentário: